Inovação e empoderamento na jornada do paciente: chegou o Click Câncer

Inovação e empoderamento na jornada do paciente: chegou o Click Câncer

Depois de um ano de muito trabalho, o Instituto Lado a Lado pela Vida lançou nesta terça-feira (19/6) a plataforma Click Câncer uma ampla e profunda abordagem de um período tão sensível e delicado da vida da pessoa que recebe um diagnóstico de câncer.

"Este é um dos momentos mais importantes para o Instituto Lado a Lado", afirmou a presidente do LAL, Marlene Oliveira, no lançamento da plataforma. Segundo ela, nos últimos dez anos a entidade procurou entender o paciente com câncer, sempre buscando estar próximo dele, sem se deixar seduzir pelo enfoque assistencialista.

Baseada em três pilares - recebi um diagnóstico, estou em tratamento, e sou um sobrevivente -, o Click Câncer disponibiliza informações importantes para apoiar o paciente em todas as fases da doença, até sua superação.

Produzida pela equipe do LAL com consultoria técnica de inúmeros profissionais médicos, enfermeiras (os), psicólogos (as), assistentes sociais, advogados, e fisioterapeutas, dentre outros, a plataforma tem dicas de perguntas para se fazer ao médico; um completo glossário com termos clínicos, geralmente estranhos ao paciente; a relação dos seus direitos e os documentos necessários para exercê-los.

Há, também, depoimentos de pacientes; um amplo infográfico com o passo a passo do tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e para quem tem plano de saúde privado; informações sobre pesquisas científicas, novos medicamentos e tecnologias; a medicina personalizada, nova forma de abordar a doença por meio do tratamento individualizado, a partir do histórico genético do paciente; dicas de alimentação, exercícios físicos, fisioterapia assistida; aspectos psicológicos da retomada da vida para quem superou a doença; a ressocialização no meio profissional, familiar e com os amigos.

A oncologista Priscilla Bernardina Miranda Soares, fundadora e presidente do Centro de Apoio a Pacientes Carentes com Câncer Padre Tiãozinho, arrancou lágrimas da plateia ao falar no lançamento.

"Fico pensando no alcance dessa plataforma e, na posição de gente que cuida de gente, penso no cuidado que devemos ter com a comunicação, de modo que me faça de ponte ao invés de muralha, pois muitas vezes essa comunicação se dá de maneira traumática, sem delicadeza", disse ela, referindo-se ao momento de comunicar o diagnóstico da doença a um paciente.

Para ela, quando a pessoa está na frente de um médico ela quer informação, respeito. "São muitas perguntas que chegam até nós, mas a primeira sempre é 'eu vou morrer'"? A Dra. Priscilla entende que o câncer ainda está muito ligado à ideia da morte. "Às vezes o câncer é um divisor de águas que serve para analisarmos nossas próprias vidas, como um presente em forma de espinhos e precisamos abri-lo para descobrirmos o que aquilo nos traz", disse ela.

Dor

Não faltaram depoimentos de vários outros especialistas que acompanham o paciente em toda a jornada do tratamento, cada um com sua contribuição e, acima de tudo, aprendizado do que vive junto ao drama de cada um. Especialistas que participaram da construção da plataforma, para a qual o LAL tem planos de transformar em um aplicativo.

Mas o mais importante mesmo foram os depoimentos dos pacientes presentes ao lançamento da plataforma. Como o do professor de Educação Física Vinícius Zimbrão Machado, que há três anos venceu um câncer com uma mensagem positiva do exercício físico como inspiração para viver. "Eu sempre digo que viver inspira a cura. Independentemente do tipo de tumor e do grau de agressividade, nós temos que nos ajudar a nos curar", salientou.

A paciente Monica Chainmontane, trouxe um testemunho de dor e uma espécie de medo do escuro, quando parecemos perdidos. "O mundo do câncer é amedrontador, algo à parte. Todas as minhas escolhas ao longo dessa trajetória foram mais ou menos na minha intuição. E é aí que eu vejo a importância dessa plataforma".

Confira aqui as fotos do evento de lançamento do Click Câncer.