Instituto LAL estreia coluna "Saúde pelo Mundo" com colaboradores internacionais

Instituto LAL estreia coluna "Saúde pelo Mundo" com colaboradores internacionais

Os jornalistas Richard House (Inglaterra), Cristiane Murray (Itália) e Paulo Leite (EUA) passam a colaborador com o instituto; textos serão publicados sempre às sextas-feiras
Matéria publicada em 12.05.2020


Bia Rodrigues, da Redação LAL - O Instituto Lado a Lado pela Vida continua empenhado em levar informação de qualidade sobre saúde para a população brasileira e neste mês de maio passa a contar com três novos colaboradores na nova coluna "Saúde pelo mundo". Os três vão se revezar semanalmente com o já colunista Renato Falci Jr, que segue escrevendo a coluna "Como assim, Dr. Falci?", para falar de saúde e trazer suas visões pessoais sobre o tema e também de assuntos que estão relacionados a ele, graças a diversidade de suas áreas de atuação, das culturas e dos comportamentos dos cidadãos dos países onde vivem.

Publicada toda sexta-feira, os textos serão escritos pelo médico urologista Renato Falci Jr. (Brasil), que continua com sua coluna "Como assim, Dr.Falci?" e pelos jornalistas Richard House (Inglaterra), Cristiane Murray (Itália) e Paulo Leite (EUA).

Conheça mais sobre cada um deles e os motivos que os levaram a aceitar o convite.

Paulo Leite (EUA)

Desde 1992, o jornalista brasileiro vive em Washington DC. Atualmente é consultor em novas mídias, além de trabalhar por mais de 24 anos na Organização Panamericana da Saúde, como produtor de documentários e um dos responsáveis pela presença da OPAS na Internet. Iniciou sua carreira como repórter e editor na TV Globo, antes de transformar-se num dos pioneiros do FM brasileiro, ajudando a criar um novo estilo de apresentação no rádio do Brasil. Teve passagens por emissoras como Cidade, Jovem Pan 2, Bandeirantes FM, Globo FM e Metropolitana FM. Foi diretor de programação da Antena 1 e da FM Record. Também foi editor-chefe e apresentador do telejornal 'O Repórter', na TV Bandeirantes. No início dos anos 90s mudou-se para os Estados Unidos, onde produziu o programa Flórida Online na CBN e criou o programa de TV Flórida Direto para a CNT/Gazeta. Seus textos serão publicados na segunda semana de cada mês.

"Há algum tempo eu acompanho o trabalho do Instituto Lado a Lado pela Vida. Me interessei particularmente pela atenção que ele dá à saúde masculina, que nem sempre tem tanto espaço hoje em dia. É muito importante podermos ler informações confiáveis sobre câncer de próstata e outros temas sobre a saúde do homem. O que me leva a ser colaborador do Instituto é justamente a importância que a informação tem nos dias de hoje. Com a pandemia de Covid-19, é cada vez mais importante que as pessoas saibam que estão lendo informações e números reais das melhores fontes de informação. Modestamente, vou dar minha colaboração ao escrever artigos com informações corretas e com fontes cientificamente importantes. Meu envolvimento com saúde pública já vem de muitos anos e, por isso, eu me sinto minimamente qualificado para colaborar com esse trabalho tão essencial", explicou o jornalista ao aceitar o convite.

Cristiane Murray (Itália)

Formada em administração de Empresas pela PUC-RJ, a carioca mudou-se para a Itália, onde casou e formou família. Foi lá que aprendeu a ser jornalista e hoje integra a equipe brasileira da Rádio Vaticano. Envolvida em temáticas sociais e ambientais, participou de todo o processo do Sínodo para a Amazônia, realizado em 2019, tendo sido em seguida nomeada pelo Papa Francisco como vice-diretora da Sala de Imprensa da Santa Sé. Seus textos serão publicados na terceira semana do mês.

"Me sinto prestigiada em poder participar desse projeto com o Lado a Lado. O meu 'muito obrigada' pelo convite e por levarem adiante com tanta paixão essa obra na prevenção, no esclarecimento e no empoderamento dos pacientes em tantos campos de ação. Pacientes e suas famílias não devem ser deixados sozinhos no desconforto. Em tempos de pandemia, muitos estão mais vulneráveis ao coronavírus e o acompanhamento do Instituto Lado a Lado junto a essas pessoas é mais do que nunca importante. e visível! Começo a colaborar com vocês nesse momento histórico em que a Humanidade inteira se vê diante de um inimigo imprevisto, que ninguém esperava. É um desafio que me comove e me envolve de perto", afirmou Cristiane.

 

Richard House (Inglaterra)

O inglês, que vive em Londres, foi durante nove anos (1982 a 1991) correspondente do jornal Washington Post no Brasil, período em que criou fortes laços com o país que seguem até os dias de hoje. Já trabalhou também para o Financial Times, The Economist, Independent e BBC realizando, principalmente, reportagens econômicas, coberturas de grandes acontecimentos internacionais e entrevistas com líderes políticos e de negócios.

Em meados dos anos 2000, migrou para o setor de comunicação corporativa e tornou-se ghostwriter e coach internacional de executivos e de membros de Conselhos de Administração de empresas líderes em seus segmentos, muitas delas da área da saúde. Seus textos serão publicados na quarta semana de cada mês.

"Eu vivi no Brasil uma década. Tempo suficiente para conhecer um pouco os pontos fortes e os fracos da cultura nacional e para imaginar como essas características podem ajudar e/ou atrapalhar nessa luta contra o novo coronavírus. Além de acompanhar o que acontece no país, eu quero ajudar nesse momento crítico. Sou inglês e, em meus 40 anos de trabalho como jornalista, tive a oportunidade de viajar o mundo e ver de perto como culturas diferentes enfrentaram problemas regionais. Eu vi guerras, revoluções e crises econômicas, mas nunca imaginei que na minha vida eu iria testemunhar o mundo inteiro lutando contra uma crise única: a pandemia. Na Inglaterra, no Brasil ou onde for, estamos todos vivendo esse mesmo momento. Na minha vida pessoal, acompanhei de perto a luta contra outra doença que cresce anualmente no mundo: o câncer. Convivi com os médicos e os profissionais de saúde que tanto nos ajudaram. Sempre serei grato pelas suas capacidades de minimizar a dor, de conferir dignidade e respeito e de dar conforto para quem está na etapa final de sua vida. Sempre serei grato para as pessoas que nos ensinaram o valor supremo de solidariedade, de cooperação, de apoio mútuo e de generosidade que esses momentos graves trazem. As pessoas também podem ser assim no âmbito nacional. Os dias que estamos vivendo podem ser os piores de todos os tempos. Mas quando não focamos na doença em si, mas sim nas coisas do coração e no valor dos laços humanos, eles podem ser os melhores de todos os tempos, principalmente, se caminharmos lado a lado. Quando fui convidado para reativar minha função de correspondente internacional pelo Instituto Lado a Lado para contribuir com minhas observações sobre o Brasil e o mundo, eu não hesitei em aceitar. A minha profissão é de storyteller (contador de histórias/criador de narrativas) e com o Covid-19 não faltam histórias de coragem, de solidariedade e de cooperação. Eu vou tentar achar para vocês histórias relevantes de gente caminhando lado a lado", disse Richard ao explicar o motivo de ter aceitado o convite.

Renato Falci Jr. (Brasil)

É urologista e membro do Comitê Científico do Instituto LAL. Seus textos serão publicados na primeira semana de cada mês. Doutor Falci continuará escrevendo a coluna "Como assim, Dr.Falci?" sobre diversos temas relacionados à saúde, tanto masculina quanto feminina, com atenção especial para a urologia. Graduado pela Faculdade de Medicina da USP em 1996, Dr. Falci, que fez residência em Cirurgia Geral e Urologia no Hospital das Clínicas e concluiu o doutorado também na USP, tem entre seus objetivos difundir conteúdo relacionado a sua área de atuação para o público leigo.

"O Lado a Lado é referência em prevenção de doenças e promove atitudes pró-saúde para a população brasileira. Com o passar dos anos e participando de entrevistas e escrevendo alguns artigos, percebi que ainda há uma demanda de conteúdo de qualidade com linguagem acessível sobre saúde", afirmou Dr. Falci.